24 junho 2013

Biografia do Gonçalo Furtado Filho


Gonçalo Furtado Filho é natural da cidade de Piripiri-PI, tendo nascido em 28 de Setembro de 1919, chegou a cidade de Esperantina no dia 17 de abril de 1943, como  auxiliar de Dentista do doutor Clóves Pires Correia. Os dois vieram ás terras de N.S. da Boa Esperança onde, por uma boa temporada, pretendiam cuidar da saúde bucal do bom povo Esperantinense. Tinha a pretensão de seguir para a Amazônia, onde corria muito dinheiro, na época da exploração intensiva dos seringais.
  O visitante, já tendo adquirido razoáveis conhecimentos na arte de extrair dentes, fabricar dentaduras e fazer obturações, preferiu fixar residência na nova terra, mesmo porque já se apaixonava por uma esperantinense, a senhorita Raimunda Quaresma, com quem veio a contrair matrimônio, do casal nasceram dois filhos: Maria do Socorro e Gonçalo José.
Radicado na terra de Carvalho e Silva, onde recebeu aconchegante acolhimento, Gonçalo instalou seu  consultório dentário, pois se tornara um competente dentista prático, graças a consultas que sempre fazia a livros de Odontologia, que adquiriu diretamente de São Paulo. Em pouco tempo tornou-se o dentista da confiança do Povo Esperantinense e das cidades circunvizinhas.
 No período de Janeiro de 1944 a 01 de Janeiro de 1946, foi Secretário da Prefeitura Municipal de Esperantina, quando exercia o cargo de Prefeito o Senhor Antonio Diniz Chaves.
Com o fim da Ditadura chefiada pelo Presidente Vargas, Gonçalo Furtado, então secretario da Prefeitura de Esperantina, foi autorizado, pelo interventor Federal, Vitorino Correia, a responder pelo cargo de Prefeito Municipal, no período de  23 Novembro a 23 de Dezembro de 1945.
   Em 1950 montou uma sortida mercearia, mas, por ter aumentado a clientela do seu gabinete dentário, abandonou as atividades comerciais no ano de 1953. Menbro ativo da sociedade esperantinense, exerceu o cargo de Presidente do Clube Recreativo Princesa do Longá, no período de 25 de Dezembro de 1967 a 25  Dezembro de 1969.
É cidadão esperantinense de conformidade com a Lei Municipal 758/86, de 08 de agosto de 1986, tendo recebido o titulo de cidadania em 17 de Janeiro de 1987, por deferência de requerimento apresentado á câmara Municipal de Esperantina, pelo  Vereador Antonio Roberto Chaves Carvalho.
Em 06 de Agosto de 1994 recebeu Homenagem Especial da Associação Comercial de Esperantina pela colaboração que emprestou ao desenvolvimento comercial Esperantinense.
Agora, já octogenário, demonstra sua habilidade em fazer versos rimados, que, colocados no papel apresenta  ao público ledor, especialmente áqueles que privam a sua amizade. Com certeza receberá os aplausos da comunidade Esperantinense que o preza como um cidadão de bem, especialmente pela sua conduta exemplar.

Teresina, 28 de Setembro de 2003 – texto do Escritor e Poeta ASSIS FORTES



Nenhum comentário:

Postar um comentário