16 dezembro 2011

Histórico da Igreja Nossa Senhora da Boa Esperança






A Paróquia Nossa Senhora da Boa Esperança foi instalada no dia 08 de fevereiro de 1948, pelo Bispo de Parnaíba, Dom Felipe Condurú Pacheco, e experimentou em suas várias etapas, acontecimentos marcantes, grandes desafios e conquistas.
No dia 28 de janeiro de 1948 tomou posse o primeiro Pároco, o padre Joaquim Sabino Dantas e ficou a frente até o dia 17 de fevereiro de 1951. O segundo pároco a continuar com o trabalho da Paróquia foi o padre Jonas Pinto e ficou a frente dos Trabalhos até o dia 24 de maio de 1953. O terceiro Pároco foi o padre Raul formiga, onde reforçou o grupo Apostolado da Oração e fez doações de bíblias para os fiéis.




Em 1957 assume os serviços da Paróquia o padre Oséas Lopes de Mesquita. Cinco anos depois, em dezembro de 1962, assume o padre João de Aragão Coutinho, quando este deixa a Paróquia, houve grande dificuldade em se encontrar outro Pároco que pudesse assumi-la, mas, graças ao padre Joaquim Sabino Dantas, após tantas recusas, assim falavam os mais velhos, aceitou pela segunda vez, assumir os serviços da Paróquia em dezembro de 1968 e permaneceu até o dia 02 de fevereiro de 1978.

Em 1978 o padre Ladislau João da Silva, assume a Paróquia e desenvolve um grande trabalho de evangelização dentro da Paróquia, criou grupos de jovens, fundou a Rádio Esperantina FM, criou o Centro de Treinamento São Vicente, estabeleceu o intercambio entre Esperantina e Alemanha, entre outros. 

Em janeiro de 2001 assume o padre Carlos Alberto Seixas de Aquino. Carlos Seixas fundou o Centro de Defesa da Vida (CDV), reformou capelas nas comunidades rurais, fortaleceu o grupo de coroinhas, criou a primeira escola de formação para Missionários do Meio Popular, entre outros. 

No dia 28 de julho de 2007, assume a Paróquia o padre Hernesto Pereira de Oliveira e promove a reforma do Centro de Treinamento São Vicente, troca o sistema de som e os bancos da Igreja Matriz. Padre Hernesto continua na missão de evangelização, junto com as comunidades, as pastorais, os grupos, entre outros.

FONTE: Populares, arquivos da Paróquia

Nenhum comentário:

Postar um comentário