21 abril 2011

Conhecendo o Mundo da Museologia

Peças de Cerãmica do Mestre Zé Potim.
 Engenho de descaroçar algodão
 Rádio Semp


Apresentação
Os museus são casas que guardam e apresentam sonhos, sentimentos, pensamentos e intuições que ganham corpo através de imagens, cores, sons e formas. Os museus são pontes, portas e janelas que ligam e desligam mundos, tempos, culturas e pessoas diferentes. Os museus são conceitos e práticas em metamorfose. Aqui você pode observar esse processo de mudanças através de uma pequena coleção de definições.
 
Definição de Museus
pelo Departamento de Museus e Centros Culturais – IPHAN/MinC – outubro/2005
 
“O museu é uma instituição com personalidade jurídica própria ou vinculada a outra instituição com personalidade jurídica, aberta ao público, a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento e que apresenta as seguintes características:
I – o trabalho permanente com o patrimônio cultural, em suas diversas manifestações;
II – a presença de acervos e exposições colocados a serviço da sociedade com o objetivo de propiciar a ampliação do campo de possibilidades de construção identitária, a percepção crítica da realidade, a produção de conhecimentos e oportunidades de lazer;
III – a utilização do patrimônio cultural como recurso educacional, turístico e de inclusão social;
IV – a vocação para a comunicação, a exposição, a documentação, a investigação, a interpretação e a preservação de bens culturais em suas diversas manifestações;
V – a democratização do acesso, uso e produção de bens culturais para a promoção da dignidade da pessoa humana;
VI – a constituição de espaços democráticos e diversificados de relação e mediação cultural, sejam eles físicos ou virtuais.
Sendo assim, são considerados museus, independentemente de sua denominação, as instituições ou processos museológicos que apresentem as características acima indicadas e cumpram as funções museológicas.”
  
 Orientação para a criação de museus
 
Estimular e apoiar a criação e o fortalecimento das instituições museológicas estão entre as finalidades do Ibram (previstas na Lei 11.906, Artigo 3º, inciso IV). Para facilitar esse processo, indicamos a seguir algumas orientações para pessoas físicas e jurídicas interessadas em criar museus.
Passos básicos para a criação do museu:
1-   Instituição de pessoa jurídica regulamentada por lei, decreto, portaria, ata ou outro diploma legal;
2-   Formação de equipe multidisciplinar (contratação, processo público seletivo);
3-   Elaboração e aprovação de regimento interno e estatuto;
4-   Elaboração de Plano Museológico;
5-   Inscrição no Cadastro Nacional de Museus e adesão ao Sistema Brasileiro de Museus, pelo site: http://www.museus.gov.br/SBM/cnm_apresentacao.htm.
Vale ressaltar a importância da sustentabilidade econômica e da sustentabilidade ambiental dessas novas instituições.
O Ibram também disponibiliza, neste site, em Publicações, documentos que servem de base para a implantação de novos museus – especialmente a publicação Subsídios para a Criação de Museus Municipais.
Para mais informações, enviar e-mail para faleconosco@museus.gov.br
Comitê Internacional de Museus – ICOM
 
Definição de 1956:
Museu é um estabelecimento de caráter permanente, administrado para interesse geral, com a finalidade de conservar, estudar, valorizar de diversas maneiras o conjunto de elementos de valor cultural: coleções de objetos artísticos, históricos, científicos e técnicos, jardins botânicos, zoológicos e aquários.
 
Definição aprovada pela 20ª Assembléia Geral. Barcelona, Espanha, 6 de julho de 2001:
Instituição permanente, sem fins lucrativos, a serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta ao público e que adquire, conserva, investiga, difunde e expõe os testemunhos materiais do homem e de seu entorno, para educação e deleite da sociedade.
Além das instituições designadas como “Museus”, se considerarão incluídas nesta definição:
> Os sítios e monumentos naturais, arqueológicos e etnográficos;
>
Os sítios e monumentos históricos de caráter museológico, que adquirem, conservam e difundem a prova material dos povos e de seu entorno;
>
As instituições que conservam coleções e exibem exemplares vivos de vegetais e animais – como os jardins zoológicos, botânicos, aquários e vivários;
>
Os centros de ciência e planetários;
>
As galerias de exposição não comerciais;
>
Os institutos de conservação e galerias de exposição, que dependam de bibliotecas e centros arquivísticos
>
Os parques naturais;
>
As organizações internacionais, nacionais, regionais e locais de museus;
>
Os ministérios ou as administrações sem fins lucrativos, que realizem atividades de pesquisa, educação, formação, documentação e de outro tipo, relacionadas aos museus e à museologia;
>
Os centros culturais e demais entidades que facilitem a conservação e a continuação e gestão de bens patrimoniais, materiais ou imateriais;
>
Qualquer outra instituição que reúna algumas ou todas as características do museu, ou que ofereça aos museus e aos profissionais de museus os meios para realizar pesquisas nos campos da Museologia, da Educação ou da Formação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário