14 outubro 2010

As paisagens do homem da roça


Hoje em dia com a correria da cidade, o estresse da vida agitada, faz com que agente se volte para o interior, e é lá que podemos ver e sentir a tranqüilidade daquela gente simples que não querem quase nada a não ser o sossego e o silêncio. Muitas pessoas viajam para tão longe e nem se lembra que a felicidade está logo ali, no vou do pássaro, no canto do sabiá, as flores, o horizonte e o mais importante é a comida feita com naturalidade e dedicação.









Nenhum comentário:

Postar um comentário