16 novembro 2009

Estudando nossas origens

O piauiense tem a oportunidade de conhecer melhor a história de um dos continentes mais ricos em belezas naturais e diversidade cultural, a África. Atrávés do projeto Noites de História-Memórias da Àfrica, o historiador Gilson Caland tenta resgatar a importância de um povo conhecido pelas desigualdades sociais, mas também pela variedade de línguas, costumes e religiões.

O evento iniciou na noite desta sexta-feira (13), com a palestra da professora Doutora Ana Beatriz Sousa, professora da Universiadade Federal do Piauí (Ufpi), que teve como tema “Políticas educacionais e o movimento negro piauiense”. As outras palestras serão realizadas nos dias 16 e 17 no auditório do colégio Diocesano, sempre às 18h30.

O evento tem o apoio do governo do Estado, através da Coordenadoria de Comunicação Social (Ccom) e tem como objetivo realizar discussões críticas acerca de temáticas vigentes como discriminação de negros, exclusão social e a participação dos negros em todos os setores da sociedade.

A ideia, segundo Gilson Caland, é que em 2010 a história da África seja disciplina obrigatória no currículo escolar das escolas públicas. “O movimento faz parte da política de promoção de igualdade racial que o Governo federal vem implementando no país”, ressaltou. Ele destacou ainda, que a história do continente africano é repassada de forma pejorativa, dando a ideia de que seus habitantes são selvagens. Por isso a importância em despertar em alunos de escolas públicas o interesse no cotidiano dos africanos, que têm ligação histórica com os brasileiros, inclusive pela língua portuguesa, dialeto de alguns países africanos.

O evento tem, ainda, como palestrantes o professor Dr. Hélio Ferreira (UFPI), com o tema “Literatura africana nas américas”; o africano Francis Musa Boakari, pós-doutor em educação que ministrará a palestra “Diáspora negra nas américas”; o antropólogo Luis Mott (Ufba) e o sociólogo Solimar Lima, com o tema “Escravidão negra no Piauí colonial”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário